sábado, dezembro 04, 2010

157ª Voz - Acho que sou louca


E depois de escrever toda a minha vida e declarar o medo de esquecer e ser esquecida, eis que as palavras se perdem em algum lugar...

e eu recomeço a escrever pela terceira vez para falar de minha saudade...

saudade que começou mesmo antes de as coisas acontecerem...

saudade que eu já sentia ao acordar de manhã e ouvir minha mãe fazendo o café, o barulho do chinelo de minha avó, da grade se abrindo para a entrada de minha tia Eumar, da chave balançando com a vinda de tia Zaide...

saudade que já existia quando guardei em minha mente o cheiro de frango assando no fogão dia de domingo... a cor do sol, diferente de tudo, misturado à música de abertura do programa disney, ao barulho de carros de fórmula 1 misturado a shampoo Johnsons... os cachinhos feitos com pente flamengo no meu cabelo escorrido... e ser colocada no sol pra secar esses mesmos cachinhos...

Saudade que guardei de passear na calçada de casa, de bater o pé na porta de uma garagem no caminho da escola só pra escutar o barulho do eco... do misto comido com papai e mamãe após o ensaio do recital de piano... da bola jogada no quintal de casa... da tartaruga inteligente que reconhecia minha voz, dos coelhos que tínhamos que pegar pra por pra dormir em uma caixa pra não serem comidos por gato enquanto dormíamos...

Fora as outras saudades que tinham sido escritas, mas que por algum erro do blog viraram simplesmente lembranças... esquecidas em algum lugar da minha mente., esperando apenas um breve lampejo de memória pra ser reanimado...

Quando esse lampejo vier, escrevo...

Ainda acho que sou louca...
Anna Emíllia Meira Soares - Todas as Vozes - Salvador, 13 de dezembro de 2010

sábado, novembro 20, 2010

156ª Voz - Retardo Mental

Sábado á tarde, sol, calor... É assim que me sinto...




Sem comentários né?

quarta-feira, setembro 15, 2010

155ª Voz - Velhidades


Tenho dias assim:
Dias de te amar
Dias de amar a mim

Dias em que te odeio
Dias em que o ódio tem fim

Dias em que te quero
Dias em que não te quero em mim

Tenho dias assim:
Dias que me contradigo
E dias que contradizem a mim.

- Anna Emíllia Meira Soares - 15/09/2010

domingo, agosto 15, 2010

154ª Voz - Fevereiro



De longe veio, lá de terras bem distantes
por ora errante, gigante a me encontrar
Eu pequenina, alma menina, inocente
doce encanto, de um anjo a repousar

Veio distinto, qual brinquedo de menino
nunca já visto, visto quando tanto em vão
Pulsando letras, vagalumes, corações
sangue nas veias, tirou véus de ilusões

Menino lindo, como veio, fica então!
Te peço urgente, tão carente desse olhar...
Em minha mente qual barulho de um canhão,
Teu sim reflete o amor a começar.

- Anna Emíllia Meira Soares - 15 de agosto de 2010

quarta-feira, maio 26, 2010

153ª Voz - Escrever



Escrevo apenas, sem saber por quê!

Embora siga cantando entre tempestades,

Embora continue andando sobre as pedras...


Às vezes busco em vão por cantigas novas,

Como quem busca pérolas, tesouros, novidades.


Embora siga falando em vão sobre sentimentos

E diga palavras que não penetrarão ninguém,

Não canso de ser assim, por isso sigo!

Cantando as novidades em forma de tesouros,

Pérolas de mim.


Em pérolas de outrora, embora pardas,

Sem o brilho vão da inocência,

Oculto vozes, oculto sons,

Oculto desejos, sonhos,

Canções...

Escritas sob o pendor de um estandarte invisível!

Qual será?


A verdade é que me lanço às palavras

E elas se enlaçam a mim!

E ao tentar desvencilhar-me

Escrevo palavras soltas, largadas ao vento,

Como quem fala de amor a uma criança

Que embora não saiba o que lhe guarda a vida

Sabe brincar com o destino.


Apenas escrevo!

Preciso saber o porquê?


Anna Emíllia Meira Soares – 26 de maio de 2010

152ª Voz - Parte de mim



Num cantinho escondido de todos

Guardo uma menina assustada

Que nunca se cansa de se encantar com tudo.


Essa menina que vê o verde como único

E o céu como luz,

Se esconde pra que ninguém encontre o seu cantinho,

Porque o mundo não permite o encantamento.

O mundo destrói, mata, corrompe...


O mundo não é pra essa menina...


Para manter sua inocência,

Ao mundo revelo uma outra menina,

Disfarçada sob os recalques de uma mulher madura.

Uma mulher-menina triste, só, séria...

Uma menina-mulher com um olhar perdido e sentimentos ocultos,

Ocultados dentro do mesmo cantinho onde se esconde a menina assustada.


E em seu cantinho a menina espera por alguém a quem se entregou...

Aquele alguém que a põe no colo e lhe conta uma história de sentimentos puros...

Aquele alguém que sabe guardar segredos,

Se espantar com coisas simples...


Nesse cantinho oculto de minha alma

Guardo uma menina assustada

Que nunca se cansa de se encantar com tudo.

A parte de mim que sabe te amar...


Anna Emíllia Meira Soares – 24 de maio de 2010

terça-feira, maio 18, 2010

151ª Voz - Talvez


Talvez eu me perca procurando saber o que não vivi,

Talvez eu me canse de procurar o seguro.

E no silêncio, perfeito, único,

Talvez me perca em promessas que nunca virão,

Em palavras que embora nunca ditas, serão mais belas.


Talvez me lembre de tempos que nunca existiram,

Ou viva de momentos imaginários.

Talvez me canse de ter esperanças e de por isso retornar ao ponto zero.

Quem sabe depois vazia, fútil ou só,

Talvez me canse de não ter esperanças e de não ter um zero pra recomeçar...


Quando não agüentar mais, talvez resolva ser feliz!

Pare de procurar, de relutar, de me perder,

de não ter esperanças, de buscar lembranças, de me esvaziar,

E comece a ser. Simples assim!


Mas isso é só talvez,

Pois não sei o limite de minha capacidade em suportar a dor.


Anna Emíllia Meira Soares – 18/05/2010

segunda-feira, abril 26, 2010

150ª Voz - ?



"Tá bem... Voltei ao período romântico/pântico/panificado. Minha voz anda meio rouca/caótica/confusa quiçá criativa, investida de neologismos brutais/insignificantes/insignificados.
Sei lá, sei lá... Só sei que é preciso paixão... Sei lá, sei lá... a vida tem sempre razão!"

Cuma? =O

hehehe




Tudo bem. Início nada a ver, e completamente sem noção esse meu... mas era meio assim a música que eu sonhei que inventava/plagiava. Inventava porque a melodia da parte inicial era outra, e plagiava, porque melodia e letras no final eram as mesmas do tema de abertura da novela da globo.

Resumo da ópera: Não vou ser compositora nessa encarnação nem mesmo em sonhos! Me contentarei em ter um blog!

E tenho dito!!!!

quarta-feira, abril 14, 2010

149ª Voz - Tiritas...


"Tiritas pa este corazón partío.
Tiritas pa este corazón partío,

Ya lo ves, que no hay dos sin tres,
que la vida va y viene y que no se detiene...
Y, qué sé yo,
pero miénteme aunque sea, dime que algo queda
entre nosotros dos, que en tu habitación
nunca sale el sol, ni existe el tiempo,
ni el dolor.

Llévame si quieres a perder,
a ningún destino, sin ningún por qué.

Ya lo sé, que corazón que no ve
es corazón que no siente,
o corazón que te miente amor.
Pero, sabes que en lo más profundo de mi alma
sigue aquel dolor por creer en ti
¿qué fue de la ilusión y de lo bello que es vivir?

¿Para qué me curaste cuando estaba herío
si hoy me dejas de nuevo con el corazón partío?

¿Quién me va a entregar sus emociones?
¿Quién me va a pedir que nunca le abandone?
¿Quién me tapará esta noche si hace frío?
¿Quién me va a curar el corazón partío?
¿Quién llenará de primaveras este enero,
y bajará la luna para que juguemos?
Dime, si tú te vas, dime cariño mío,
¿quién me va a curar el corazón partío?

Tiritas pa este corazón partío.
Tiritas pa este corazón partío.

Dar solamente aquello que te sobra
nunca fue compartir, sino dar limosna, amor.
Si no lo sabes tú, te lo digo yo.
Después de la tormenta siempre llega la calma.
pero, sé que después de ti,
después de ti no hay nada.

¿Para qué me curaste cuando estaba herío
Si hoy me dejas de nuevo con el corazón partío?

¿Quién me va a entregar sus emociones?
¿Quién me va a pedir que nunca le abandone?
¿Quién me tapará esta noche si hace frío?
¿Quién me va a curar el corazón partío?
¿Quién llenará de primaveras este enero,
y bajará la luna para que juguemos?
Dime, si tú te vas, dime cariño mío,
¿quién me va a curar el corazón partío?

¿Quién me va a entregar ..."

- Alejandro Sanz -

148ª Voz - Quando a chuva passar...


"Pra que falar?
Se você não quer me ouvir
Fugir agora não resolve nada...

Mas não vou chorar
Se você quiser partir
Às vezes a distância ajuda
E essa tempestade
Um dia vai acabar...

Só quero te lembrar
De quando a gente
Andava nas estrelas
Nas horas lindas
Que passamos juntos...

A gente só queria amar e amar
E hoje eu tenho certeza
A nossa história não
Termina agora
E essa tempestade
Um dia vai acabar...

Quando a chuva passar
Quando o tempo abrir
Abra a janela
E veja: Eu sou o Sol...
Eu sou céu e mar
Eu sou seu e fim
E o meu amor é imensidão..."

- Ramòn Cruz -

quarta-feira, março 31, 2010

147ª Voz - Saudade...


"Achei vendo em você, e explicação nenhuma isso requer! Se o coração bater forte e arder, no fogo o gelo vai queimar!"
- Nando Reis -

quinta-feira, março 11, 2010

146ª Voz - Prazo de Validade



Detesto coisas com prazo de validade. Não seria ótimo poder comprar um perfume que durasse para sempre, uma roupa que não saísse de moda, um litro de leite que ficasse na geladeira por vários anos sem azedar? Mas tudo na vida tem prazo de validade. O trabalho, as férias, os livros, os amores... A própria vida tem prazo de validade, e vivemos caminhando para o final dela sem saber quando este será. Eu não gostaria de ter uma data estampada no meu braço indicando por quanto tempo eu ainda posso ser consumida pelo tempo até porque em certos dias, viver cansa tanto, que gostaria de um prazo de validade bem curto, enquanto em outros, eu penso que bem que poderia vir escrito um "até o infinito"! O fato é que detesto pensar que tudo tem um fim. Um Ponto Final. A vida bem que poderia adotar o uso do ponto continuação, adotar o texto de um parágrafo só, ou quem sabe reticências...
Sou a favor do "Abaixo o prazo de validade"! Sou a favor de viver a vida pensando que ela vai ser longa e feliz! Acredito que existe o infinito, o eterno, o inacabável! Acredito que os sonhos devem existir, e que a gente pode sim viver no presente planejando o futuro!
Depois daqui, meu prazo de validade não acaba! Sou um produto não consumível, apesar de consumível e consumido pelo tempo e pelas agruras da vida! Mas prazo de validade? Eu não tenho um estampado na minha testa! Muito menos no coração!
E reticências...

- Todas as Vozes -

segunda-feira, março 08, 2010

145ª Voz - Ai delícia...




Ar condicionado = Fantástico
Ar condicionado + Salvador = MAIS FANTÁSTICO AINDA!
Post fantástico! =P

sexta-feira, março 05, 2010

144ª Voz - Educação

Esse é um post encontrado no www.sacaniei.blogspot.com, da estudante de jornalismo da UFAM Camila Baranda. Na verdade ela retratou a situação da educação em Manaus, mas cá entre nós, essa realidade se aplica também ao nosso querido estado, ou melhor dizendo, nosso querido país. O sucateamento da educação está aí para todos verem, e só não enxerga quem não quer.
E pensar que nos tempos de minha mãe, escola BOA era escola PÚBLICA! O que será que aconteceu?
Tá na hora de crescer, Brasil! Como ela pediu para divulgar, e acho que realmente vale à pena, lá vou eu! beijomeliga!

Todas as Vozes





Hoje, com 19 anos não tenho o porquê de falar um "ai" torto sobre a vida que meus pais têm me dado. Assim como eles nunca me deixaram faltar o básico (comida, educação e amor), eles também sempre se preocuparam em colocar no meu caminho pessoas que pudessem me dar o carinho necessário enquanto eles não estivessem presentes. Pois bem, é sobre isso que eu quero falar hoje: pessoas no meu caminho.

Tonha, ou Antônia, é a senhora que trabalha aqui em casa. Eu digo "trabalha",porque chamá-la de empregada não é legal. Enfim, a Tonha é uma das pessoas mais incríveis que já entraram nesta casa. Ela é um ser dotado de um dom que poucos possuem: ela é prestativa sem pedir nada em troca. Ela adora ajudar; adora fazer umas surpresas pra gente; limpa tudo sempre sorrindo e vive contando os "causos" na maior animação. Coisa que, às vezes, até nos assusta, porque a vida da Tonha é muito difícil e por causa disso, pela teoria, ela deveria ser uma pessoa amarga, infeliz e rancorosa. A Tonha é separada de um marido mequetrefe, mãe de 4 filhos, avó de um bebê lindo e acorda todos os dias antes do sol pensar em nascer.

Dia desses no almoço, a Tonha - na maior inocência- começou a comentar um "causo" sobre a escola dela (a Tonha tem mais de 30 anos e está correndo atrás de ter uma educação). Segundo ela, lá na escola que ela estuda os alunos PAGAM para fazer as provas. Eu pulei da cadeira:

"Como assim pagam Tonha? Não é escola pública?"

E ela:

"É sim, mas eles dizem que não têm dinheiro para pagar a xerox e cobram 10 centavos por folha"

A escola da Tonha se chama Escola Municipal Deputado Ulisses Guimarães, localizada no Mutirão (Cidade Nova). Ela estuda no período da noite.

Continuei questionando:

"Como assim Tonha, eles não têm dinheiro pra tirar xerox?"

E ela:

"É... Geralmente a professora avisa antes pra gente deixar o dinheiro ou vai pedindo na hora. O ruim é que nem sempre o povo pode pagar. Um dia desses teve uma prova de ciências e a xerox ia dar 20 centavos. Teve gente que não fez porque não tinha o dinheiro."

Vocês entendem o grau disso tudo? As pessoas não têm 20 centavos para pagar uma prova e ainda são punidas por isso. Segundo a Tonha, a professora diz que "não vai tirar do bolso dela. Quem tem faz, quem não tem não faz".

Primeiro: onde foi parar a grana que deveria ser usada para comprar esses papéis e pagar essas xerox? Segundo: estão sucateando a educação desse povo, onde já se viu uma pessoa não poder fazer uma prova por causa de 20 centavos?

Segundo a Tonha, isso não acontece só na escola dela. Na escola das filhas dela o caso se repete. Aqui as escolas : Escola Estadual Raimundo Holanda de Souza e Escola Estadual Professor José Lindoso.

Eu confesso que fiz minha parte. Falei com amigos jornalistas, eles foram atrás, mas infelizmente os alunos estão com medo de falar e sofrerem represália, mas não é por isso que eu vou ficar calada vendo a Tonha - pessoa que tanto me faz bem - e os seus colegas, serem humilhados desta forma. Se alguém quiser ajudar, é fácil: espalhe esse texto, mande pros amigos, pros amigos dos amigos, pras autoridades, pras autoridades das autoridades, enfim, espalhe. Não é só a Tonha que está sendo prejudicada, nós também estamos. Enquanto trabalhamos que nem cachorros e somos obrigados a pagar taxas e mais taxas (erro detectado, erro ajeitado, valeu Flávia), nosso dinheiro está indo pra Deus sabe onde!

É isso. Ajudem!

Camila Menezes Baranda"

quinta-feira, março 04, 2010

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

142ª Voz - CTRLC+CTRLV

Estou copiando aqui o post de 2 meses atrás do meu amigo Eduardo Vasconcelos. Vale à pena ler!



"A carta seguinte foi escrita pela colega Bianca Gouveia e ilustra o descaso absoluto da prefeitura de Salvador frente às crianças com alergia alimentar. Revoltante!

"Prezados,

Como alguns de vocês já sabem sou mãe de uma criança com alergia alimentar. Algumas crianças com essa condição necessitam usar uma fórmula a base de aminoácidos livres para a sua alimentação. É o caso do meu filho, ele se alimenta APENAS com essa fórmula.

Porém o custo desta fórmula é extremamente caro, podendo chegar a até R$500,00 por cada lata de 400g. Devido a esse valor alto e como a alimentação e a saúde é um direito de todos os cidadãos brasileiros, garantido por lei, o governo fornece essas latas através de um programa de atendimento a essas crianças.

Para minha surpresa ao ir receber o quantitativo mensal do meu filho me deparei com um corte significativo nesse total. Meu filho faz uso exclusivo dessa fórmula, num total de 15 latas por mês e me foi disponibilizado somente 5 latas! Não houve apenas uma redução para nossa família mas para TODAS as crianças inscritas no programa.

O que alega a prefeitura de Salvador? Que ocorreu um problema na licitação para escolher a empresa fornecedora das fórmulas e que não teremos previsão de quando iremos receber a alimentação do nosso filho. Eles entrarão em recesso dia 23/12 e somente em janeiro pra votar o orçamento do próximo ano. O que nós, que dependemos do governo, faremos????? Será que o capitalismo é tão superior aos direitos humanos? O que pensam essas empresas que estão nessa licitação? O que pensa o nosso gestor que simplesmente informa que houve um problema na licitação e que não resolve temporariamente essa questão comprando em caráter de urgência o único meio de sobrevivência das nossas crianças?

Se eu tiver que comprar todas as fórmulas gastarei algo em torno de R$7500,00 por mês somente com a alimentação de meu filho, sendo que esse é um direito garantido por lei! Realmente é difícil encontrar alguém em nosso país com essa condição financeira! Imaginem como devem estar as famílias em situação financeira mais delicada que a minha? E quem não tem acesso a informação? Quem não conhece seus direitos de cidadão brasileiro? O que fazer agora??????????

Por isso venho pedir a ajuda de vocês na divulgação desta mensagem. Mandem para todos os seus contatos e mais ainda entrem em contato com os meios de comunicação! Telefonem mandem mensagens para as rádios, TV´s e jornais! Procurem a prefeitura, os vereadores, os deputados e os senadores desse país! Escrevam em seus blogs, Twitter, Orkut!

A alergia alimentar vem crescendo assustadoramente, e as crianças com alergias graves e de difícil resolução também. Precisamos mostrar à sociedade que esta condição existe e está bem próxima de nós.

Qual o papel da sociedade civil nessa questão? Qual o papel do governo? A quem podemos recorrer? Que justiça é essa? O que fazer com essas crianças? O que faremos agora?????????

Temos muitas questões a serem discutidas, no entanto a questão atual, da falta das fórmulas, é extremamente grave e precisa ser resolvida AGORA.

Conto com a ajuda de cada um de vocês!

Bianca Gouveia
Presidente da ABAPAA – Associação Baiana de Pais e Amigos de Crianças com Alergia Alimentar"

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

141ª Voz - ACABOU O CARNAVAL, BRASIL!


Logo... FELIZ ANO NOVO!!!!!!
Finalmente podemos começar 2010!
PS: Sim, os pacientes do dia 11 de fevereiro apareceram pela graça de Deus! ;)
- Todas as Vozes -

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

140ª Voz - Já é Carnaval, Bahia! ACORDA pra ver!!!!!

Hoje é quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010, e já é carnaval em Salvador!



Na verdade, aqui o carnaval já começou desde a segunda-feira (oficiosamente), com direito a batidas de carro causadas por motoristas embriagados, engarrafamentos monumentais pela cidade, corre-corre em Ondina, Barra, Campo Grande...

Enquanto isso, na Sala da Justiça...




Acreditem! Minha agenda, que em dias normais nunca tem marcação, hoje está cheia de pacientes...

São 08:54, a paciente de 08:30 ainda não chegou... Será que eles por um acaso do destino vão aparecer? Mistério!!!!!! Aguardem cenas dos próximos capítulos!

- Todas as Vozes -

segunda-feira, janeiro 25, 2010

139ª Voz - Plágio


Pausa para um pequeno furto! Sei que plágio é crime, mas não resisti a afanar essa figurinha do blog de nossa digníssima amiga-colega de profissão, Fernanda Queirós.
Essa é a vida de qualquer pessoa que tenha escolhido num dia infeliz (ou seria feliz) fazer parte da área de saúde!
Mas tenhamos fé! Um dia eu viro gente grande!
Quiçá, quiçá, quiçá!
- Todas as Vozes -